São Paulo, de dia ou de noite, merece ser visitada.

Visitar uma cidade do porte de São Paulo, não é fácil e se você estiver com pouco tempo e desacompanhado, ai a coisa fica mais difícil. Sempre tivemos admiração por essa cidade, a terra da garoa e dos mais paulistanos de todos, os respeitados cantores do “Demônios da Garoa”. Numa dessas visitas a São Paulo já fui com um planejamento pré elaborado, visitar alguns de seus principais pontos turísticos acompanhado de alguém com quem eu pudesse compartilhar e vivenciar de fato essa encantadora cidade e dentre muitos familiares e amigos, meu convite foi para meu cunhado e grande amigo Orlando Portella,  pela paixão que ele tem pela cidade, seu povo, sua cultura e também, pelo amor que tem pelos nordestinos que ajudaram a construir essa mega cidade. Foi a escolha certa. Uma simples pergunta fez a rota do primeiro dia: E ai garoto, vamos pra onde? e lá fomos nós em busca do parque e museu do Ipiranga. Chegando lá, a primeira impressão que se tem é de abandono, sem vida, sem segurança e nenhuma informação para os visitantes. Mesmo assim, passamos uma manhã inteira por lá, recordando nosso tempo na escola infantil sobre a história de D. Pedro quando em seu cavalo as margens do Rio Ipiranga, puxou sua espada e num gesto de bravura gritou: “Independência ou morte” e assim ficou famoso na história do Brasil como “Grito do Ipiranga”.

São Paulo
Monumento em homenagem ao grito do Ipiranga

São Paulo
Parque do Ipiranga vendo-se ao fundo o prédio do Museu Ipiranga

São Paulo
Casa da estrada, local onde acolhia os viajantes da época

São Paulo
Jardins do Museu do Ipiranga

No dia seguinte, iniciamos nosso tour pelo centro velho de São Paulo onde visitamos a monumental catedral da Sé, passamos pela famosa rua Direita, viaduto do chá para complementar o vale do Anhangabaú, o teatro municipal e a Avenida São João de onde se tem a melhor vista do prédio do antigo banco do Estado de São Paulo (Banespa), onde no seu topo tem um mirante que fizemos questão de subir para uma vista panorâmica da cidade. Sensacional, foi uma experiencia incrível, a gente ver o quanto é grande e bela essa cidade.

Catedral metropolitana de São Paulo

Vale do Anhangabaú

Prédio do antigo Banespa visto da Av. São João

DSC00223
Avenida São João vista do mirante do Banespa
Daqui fomos direto conhecer o Memorial da América Latina, no bairro de Barra Funda, um espaço construído para homenagear a integração dos povos da America Latina e para nossa surpresa, o local é muito visitado por Nordestinos, pois, é lá que tem um pouco da história dessa gente.

São Paulo
A Mão, símbolo do Memorial da América Latina

Finalizando nosso tour ao sabor das delicias de São Paulo
.

Vejam outras fotos de São Paulo.

3 comentários em “São Paulo, de dia ou de noite, merece ser visitada.

  1. Walter, andar em São Paulo é realmente como você descreve, principalmente, para o turista. Os locais que vocês visitaram é exatamente o descrito, não tem nada para turista e nem para o turismo que a cidade merece. Sou daqui mas não tenho vergonha de dizer isso, tá difícil para turistas visitar nos pontos históricos e sem perpectivas pelas nossas autoridades de melhorias.
    Parabéns pelo formato e maneira de contar suas viagens.

  2. Visitei seu blog Walter, inclusive os artigos, fotos e relatos sobre São Paulo. É bem verdade que a Prefeitura de São Paulo parece se orgulhar dos números positivos do turismo na cidade, porém há muito o que fazer positivamente em termos de infre-estrutura, hotéis, recursos materiais e capital humano para receber bem os turistas, pessoas à trabalho, motivo de estudo ou os que vêm fazer tratamento de saúde na cidade. Futuramente, mas ainda esse ano colocarei posts sobre os principais parques da cidade de São Paulo que farei de bicicleta apontando os pontos fortes e o que pode ser melhorado. Gostei muito dos seus posts, são claros e objetivos sobre os locais visitados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *