vaconferir-2-medium-copia

Árvore Natalina com enfeites de diversas cidades.

A primeira Árvore Natalina de que se tem conhecimento, teve início no ano de 1530, numa cidade da Alemanha, ideia tirada dos pinheiros cobertos com neve e aí, em casa, reproduziram uma pequena árvore, galho ornamentado com algodão e velas acessas, ficar parecido com a que tinha sido visto no campo.

Dia de montar a nossa Árvore Natalina.

Já é tradição, todo dia 21 de Novembro, a caixa com os enfeites para adornar nossa árvore natalina, é colocada sobre a mesa para serem desembaladas. Sua montagem é feita com a presença da família, que vão chegando aos poucos, os netos principalmente. um dia vem um, outro dia chega outro e assim… até o momento em que tudo fica prontinho e vira uma festa com o acender das luzes!!! Em 06 de Janeiro, dia de Santos Reis, é o dia de desmontar, embalar e guardá-la mais uma vez!!!

VaConferir

vaconferir-2

A primeira peça sendo colocada pela neta Bárbara Ferro, a caçula da família.

vaconferir-4-medium

vaconferir-7-medium

vaconferir-6-medium

Sua Decoração.

vaconferir-medium

A nossa Árvore Natalina é decorada com bolas coloridas, que representam frutos e a fertilidade, as luzes, que representam as estrelas no céu, os adornos trazidos das diversas cidades, regiões ou países, representam os povos e a grande estrela de cinco pontas colocada no alto, é a estrela de Belém, que simboliza a força interior.

O Início.

Tudo começou no mês de julho de 1996 em uma viagem pelos Estados Unidos e Canadá. Ao passar por uma cidadezinha Canadense chamada Niágara On The Lake, vimos uma lojinha cheia de produtos natalinos. Muita sorte, pois, estávamos no mês de Julho e enfeites natalinos nesse período é uma raridade. Entramos na loja e estava lá, no meio do salão: uma enorme árvore de natal repleta de enfeites, fabricados com os mais diversos materiais, como: cristais, muranos, vidros, porcelanas, ferro, cobre e resina. Alguns deles eram meramente decorativos, já outros, estavam à venda. Quando vimos aquelas belíssimas peças brilhando naquela árvore de natal, não deu outra, combinamos em construir nossa árvore viajando e iniciamos a aquisição das primeiras peças. Desde então, não paramos mais de trazer na bagagem, enfeites para decorá-la; os últimos trouxemos de Blumenau e Camboriú agora em Outubro.

vaconferir

No início, nossa Árvore Natalina não passava de um metro de altura, tinha poucas peças, mas, de grande significado e valor. Aos poucos, fomos investindo nela, e agora, em 2016 com 2.80m de altura, pequena e sem capacidade de receber mais peças, passando de duzentas e cinquenta peças; cada  uma delas representa um povo, um país, uma região ou cidade, já são quase 30 países. Com o tempo, combinamos não aceitar enfeites de outros viajantes e assim, continua até hoje. Elas têm que ser fruto de nossa mania de comprá-los quando estamos viajando. Senão, não vale!

Nossa Família:

VaConferir

Em 2008, criamos uma nova regra: a cada final de ano, doamos uma peça para nossos filhos, que já estão casados, para suas árvores natalinas. De tanto eles perguntarem, quando pequenos; o que vocês vão fazer com tudo isso no futuro?, resolvemos, aos poucos, deixar para eles essa coleção de enfeites. Quem sabe, eles continuarão com sua história!

Premiação.

Em 2010, sua história foi parar na editora Abril Cultural e postada no site do Louco por coleções e, em votação pelos internautas, tendo sua classificação em segundo lugar como a mais votada e comentada. O prêmio, uma coleção completa sobre a Cozinha Regional Brasileira e sua divulgação por esse mundo a fora.

Agora, pela segunda vez, estamos postando aqui no blog com o mesmo objetivo inicial da sua criação, simbolizar: Paz, Amor, Luz, Alegria, Esperança e vida. Nossa Árvore Natalina e seus enfeites, é língua Universal, é Espírito Divino que precisa nascer em nossa consciência!.

Feliz Natal!

VaConferir nas mídias sociais: Instagram I Facebook I Twitter

Fotos com as peças mais recentes: (viagens entre 2014/16).

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *